Artistas : A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Top
INICIO LETRAS    ARTISTAS    CONCIERTOS BLOG PUBLICAR LETRAS PETICIONES
Lo Nuevo Top 100
Top Artistas Nuevos Biografías
Ayúdanos a mejorar: ¡hazte fan!
COMPÁRTELO
Ahora estás en: Inicio > Letras de Seu Jorge > Samba Que Nem Rita, À Dora

Letra Seu Jorge, Samba Que Nem Rita, À Dora
Letra de la canción y letra de música de Samba Que Nem Rita, À Dora de Seu Jorge.


Añadir a Favoritos Aumentar letra Reducir letra left Nuevo Video

Letra Samba Que Nem Rita, À Dora de Seu Jorge

O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar

(O Chico falou)

O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar

Num instante eu tirei
Suas maos lá do tanque
Presenteei
Máquina de lavar
Contratei pra passar
Dona Sebastiana
Testemunha ocular do esforço que eu fiz
Para ver tudo azul
E até Carvao e Giz
Teria final feliz na África do Sul

Acontece ô Chico
Você mesmo disse
Que a Rita levou o que era de direito
Acontece que a Dora sem ter o direito
Levou tudo que eu já iria lhe dar

Se nao deu pra formar um conjunto
O meu som nao podia dançar
Se nao deu pra gente ficar junto
É um lá, outro cá

Lhe dediquei
Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-cançao
Mas é que a danada nao tem coraçao
Tem nao, tem nao
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-cançao
Mas é que a danada nao tem coraçao
Tem nao, tem nao
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.
Letra de: http://www.letras1.com/seu-jorge/samba-que-nem-rita-A-dora-letra.html

O Chico falou que a Rita levou
O sorriso dele e o assunto
Eu sofri seu sofrer mas pergunto
Se o meu ele ia aguentar

A quem tanto queria um presunto
Dei meu corpo morrendo de amar
Onde havia horizonte defunto
Pois o sol a brilhar

Num instante eu tirei
Suas maos lá do tanque
Presenteei
Máquina de lavar
Contratei pra passar
Dona Sebastiana
Testemunha ocular do esforço que eu fiz
Para ver tudo azul
E até Carvao e Giz
Teria final feliz na África do Sul

Acontece ô Chico
Você mesmo disse
Que a Rita levou o que era de direito
Acontece que a Dora sem ter o direito
Levou tudo que eu já iria lhe dar

Se nao deu pra formar um conjunto
O meu som nao podia dançar
Se nao deu pra gente ficar junto
É um lá outro cá

Lhe dediquei
Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-cançao
Mas é que a danada nao tem coraçao
Tem nao, tem nao
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-cançao
Mas é que a danada nao tem coraçao
Tem nao, tem nao
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.

(Lere...)

Lhe dediquei
Uma trova, um soneto e um samba-cançao
Mas é que a danada nao tem coraçao
Tem nao, tem nao
Sem mais e sem menos, resolve ir embora.


Ver esta letra en español
Añadir video de esta canción



Próximos conciertos
Todavía no se conocen próximos conciertos de Seu Jorge en España.

Ver todos los conciertos de Seu Jorge


Webs amigas




¡ESCRIBE EN NUESTRO BLOG!
¿Te gusta la música y te gustaría poder escribir noticias en un blog? Desde ahora mismo puedes escribir artículos sobre tus artistas favoritos en nuestro blog de música para que miles de usuarios los lean y opinen sobre ellos.
Además, si son buenos y son de noticias muy recientes, obtendrás una remuneración.
Escribir un artículo


Letras de canciones, letras traducidas, letras de música, letras de boleros, letras latinas, video musicales, discografias, nuevos álbumes, fechas de conciertos, biografías, foros de discusión,...

© 2011 Letras1.com | Aviso Legal - Contacto

eXTReMe Tracker